Triunfo histórico de Sébastien Ogier no Rali de Monte Carlo

Sébatien Ogier consumou este domingo a vitória no Rali de Monte Carlo, ronda inaugural do Mundial de Ralis (WRC). Desta forma, é agora recordista absoluto de triunfos na mítica prova, com nove.

Desde cedo que o rali teve a Toyota em plano de destaque, com Ogier a levar a melhor nas duas classificativas noturnas de sexta-feira. De facto, o francês já levava mais de meio minuto de avanço quando não terminou no topo de uma especial – na PEC 6 (Roure/Roubion/Beuil 2) foi superado pelo colega Elfyn Evans por 0,5s.

Na PEC 8 (Briançonnet/Entrevaux 2), que fechou o dia de sexta-feira, Ogier voltou a ceder, desta feita para Rovanperä que era o seu principal perseguidor, e para Thierry Neuville (Hyundai). No dia de sábado, Rovanperä esteve em plano de destaque – em especial na PEC 14 (Ubraye/Entrevaux 2) na qual superou Neuville por 6,7s e viu Ogier ceder 9,8s para se colocar a 16 segundos exatos do líder da classificação. Neuville também se aproximou, fruto de duas vitórias em especial.

Este domingo, Ogier entrou a superar Rovanperä por 2,7s na PEC 15 (Lucéram/Lantosque 1) e, apesar de ver o campeão em título reagir no troço seguinte, recuperou na penúltima classificativa. Na Power Stage, levava 23,5s de margem. Rovanperä foi o mais veloz amealhando cinco pontos extra, ao superar Ott Tänak (M-Sport Ford) por 0,6s. Evans foi terceiro a 0,7s, com Neuville em quarto e Ogier em quarto a ceder apenas 4,7s.

Deste modo, o oito vezes campeão do mundo selou o triunfo no Rali de Monte Carlo, terminando com 18,8s de margem face a Rovanperä. Neuville completou o pódio na frente de Evans, com Tänak em quinto naquele que foi o seu regresso à M-Sport Ford.

No WRC2, Nikolay Gryazin (Skoda) impôs-se num animado duelo até ao fim com Yohan Rossel (Citroën), ao terminar com apenas 4,5s de avanço. O pódio da categoria foi completado por Pepe López (Hyundai), que no WRC2 Challenger foi segundo a 1m10,7s de Gryazin. Stéphane Lefebvre (Citroën) esteve na luta pelo pódio do WRC2 até que um furo na PEC 16 (La Bollène-Vésubie/Col de Turini 2) o afastou da contenda esta manhã.

Top dez absoluto final:

Etiquetas:
Artigos Relacionados