Toto Wolff espera que Audi contrate na Mercedes para a F1

Em 2026, a Audi tornar-se-á construtora de unidades motrizes na Fórmula 1 e, apesar de não o fazer com a sua própria equipa, terá de montar a estrutur...

Em 2026, a Audi tornar-se-á construtora de unidades motrizes na Fórmula 1 e, apesar de não o fazer com a sua própria equipa, terá de montar a estrutura para o fabrico dos motores. E, nesse contexto, o diretor-executivo da Mercedes, Toto Wolff, admite que a formação que dirige pode perder funcionários para a Audi.

O austríaco admitiu que esse cenário é muito provável, afirmando ao site Motorsport.com: ‘Ainda não perdemos ninguém para a Audi, mas existirão situações em que algumas pessoas da Mercedes ou que foram da Mercedes irão para a Audi, não há dúvidas sobre isso. Este é um mercado aberto e há estes movimentos entre equipas’.

Segundo o austríaco, esse tipo de mudanças não são incomuns, embora não sejam anunciadas publicamente com frequência: ‘Também temos estes movimentos de outros fabricantes de unidades motrizes, embora não lancemos um comunicado de imprensa sempre que isso acontece. Portanto, é completamente normal’.

Ainda assim, Wolff considera que movimentos da Mercedes para a Audi não serão tão fáceis como para outras equipas devido à questão da distância geográfica – a Mercedes tem a sua infraestrutura no Reino Unido e a Audi na Alemanha:

– Penso que a maior competição é e foi a Red Bull porque estão mesmo ao virar da esquina. Julgo que há um maior obstáculo a trocar de fabricantes de unidades motrizes quando se trata de mudar para a Alemanha, pelo que isso não é decididamente algo que me preocupe mais. E o teto orçamental também está a chegar à área da unidade motriz, pelo que limita a quantidade de dinheiro que pode ser gasta, e penso que isso é importante’.

Etiquetas:
Artigos Relacionados