Renault e CEA desenvolvem novo carregador novo carregador bidirecional para veículos elétricos

A Renault e o Comissariado de Energia Atómica e das Energias Alternativas (CEA), anunciaram que estão a desenvolver um carregador bidirecional, V2G, de altíssima eficiência para veículos elétricos, que deve ser usado nos modelos de produção da marca francesa até o final da década.

Para este fim, o CEA e o Grupo Renault desenvolveram em conjunto uma nova arquitetura eletrónica de conversor de potência diretamente integrada no carregador do veículo. Este conversor de potência, é o resultado de quase três anos de investigação e é objeto de 11 patentes conjuntas.

Para além disso, o carregador bidirecional foi desenvolvido recorrendo a materiais inovadores, é mais compacto e promete “reduzir em 30% as perdas de energia, melhorar o tempo de recarga do veículo e garantir a durabilidade da bateria. Melhor ainda, será bidirecional, armazenando energia da rede elétrica”, sublinha a Renault em comunicado.

Segundo a marca francesa, a nova arquitetura do conversor oferece uma capacidade de carga até aos 22kW em modo trifásico, o que permite carregar mais rapidamente o veículo e assegura ao mesmo tempo a durabilidade da bateria.

Esta arquitetura permite também que o carregador seja bidirecional, pelo que a energia armazenada na bateria pode, por exemplo, ser injetada na rede elétrica ou utilizada para suprir as necessidades energéticas de uma qualquer unidade autónoma desde que esta esteja equipada com um contador bidirecional. Esta solução é compatível com os padrões de compatibilidade eletromagnética (EMC) das redes elétricas e do automóvel.

"Este projeto com o CEA superou as nossas expectativas ao confirmar a capacidade de atingir o desempenho esperado em termos de eficiência e compacidade, e abre fortes perspetivas para a eletrónica de potência, que é um verdadeiro desafio nos veículos elétricos, de forma a tirar o melhor partido das capacidades das baterias. Com o carregamento bidirecional, o veículo fica também ao serviço da rede elétrica o que permite ao consumidor final reduzir os seus custos de energia", sublinhou Jean-François Salessy, vice-presidente de Engenharia Avançada do Renault Group.

Etiquetas:
Artigos Relacionados