Haverá sétimo campeão inédito na Fórmula E ou o primeiro tricampeão?

O ePrémio de Seul dá por concluída a temporada de Fórmula E, e há duas possibilidades – ou um sétimo piloto diferente conquista o título, ou há o prim...

O ePrémio de Seul dá por concluída a temporada de Fórmula E, e há duas possibilidades – ou um sétimo piloto diferente conquista o título, ou há o primeiro tricampeão da história.

O líder do campeonato é Stoffel Vandoorne. O belga da Mercedes está bem colocado para dar a segunda conquista à sua equipa depois da de Nyck de Vries na época passada. No entanto, tem três rivais que o podem ultrapassar pontualmente: Mitch Evans (Jaguar), Edoardo Mortara (ROKiT Venturi/Mercedes) e Jean-Eric Vergne (DS Techeetah).

Deste trio, Evans está a 36 pontos do líder, Mortara a 41 pontos e Vergne a 57. Com 58 pontos para atribuir, significa isto que o gaulês teria de fazer duas pole positions e duas vitórias e uma volta mais rápida – além de contar com um zero absoluto de Vandoorne – para poder ser campeão. Assim igualaria pontualmente o líder, para além de ficar com mais triunfos.
De modo a garantir o título, Vandoorne precisa apenas de somar 22 pontos: ou seja, em teoria dois quintos lugares com volta mais rápida, ou dois sextos lugares a partir da pole position chegarão – ou, na pior das hipóteses, dois top cinco.
Quanto a Evans, pode ter a vantagem do número de vitórias, precisando de somar 36 pontos a mais do que Vandoorne. Mortara, por seu turno, necessita de 41 pontos em 58 possíveis (se Vandoorne não pontuar), tendo igualmente a vantagem possível do número de vitórias face a Vandoorne. O helvético tem ainda de somar mais cinco ou seis pontos do que Evans.

Etiquetas:
Artigos Relacionados