Eis os primeiros campeões dos FIA Motorsport Games 2022

Decorreu ontem o penúltimo dia da edição de 2022 dos FIA Motorsport Games e já há campeões encontrados nestas «Olimpíadas do automobilismo». N...

Decorreu ontem o penúltimo dia da edição de 2022 dos FIA Motorsport Games e já há campeões encontrados nestas «Olimpíadas do automobilismo». Nove disciplinas tiveram medalhas atribuídas num dia preenchido no sul de França.

Nos GT, foi dia da corrida principal de 60 minutos, dividida em duas fases distintas entre os pilotos de cada equipa com troca a meio. No seu turno de pilotagem, Simon Gachet (França/Mercedes) conseguiu uma vantagem a rondar o meio minuto. Fabian Schiller (Alemanha/Mercedes) conseguiu depois anular a desvantagem face ao colega de Gachet, Eric Debard, mas este conseguiu minimizar as perdas e cortou a meta como vencedor 1,055s na frente do rival que dividiu o carro com Valentin Pierburg. O Bronze foi do Reino Unido, com um Mercedes tripulado por Ian Loggie e Sam Neary.

No karting existiram campeões em Endurance. A Bélgica obteve o seu segundo Ouro na corrida de quatro horas, graças a Antoine Morlet, Jeremy Peclers, Maxime Dron e Sita Vannmeert. O quarteto fez uma prestação claramente superior à concorrência para acabar com uma volta de avanço depois de arrancar de sexto. A Prata foi de Espanha (Alba Ramírez/Álvaro Robles/Ivan Velasco/Jose Aicart), enquanto a República Checa fechou o pódio ao ultrapassar o Reino Unido a 27 minutos do término.

Quanto a Portugal, terminou em oitavo a meio da tabela dos 16 finalistas, a cinco voltas dos vencedores, com Anastacia Khomin, Mariana Machado, Rita Teixeira e Mariana Machado.

Os ralis consagraram ontem os seus campeões nos FIA Motorsport Games 2022. França rematou o seu domínio nos Rally2 com Mathieu Arzeno e Romain Roche num Skoda, que foram Ouro com mais de um minuto de avanço sobre Joisé María López e Borja Rozada (Espanha/Hyundai) antes das três super-especiais das medalhas no Circuit Paul Ricard em que a classificação terminou pela mesma ordem. Georg Linnamäe e James Michael Morgan (Volkswagen) garantiram o lugar mais baixo do pódio para a Estónia. Para tal, superaram a dupla portuguesa Ricardo Sousa/Luís Marques, que ficaram em quarto na fase regular, perto das medalhas.

Em Rally4, a Itália foi campeã com o Peugeot de Roberto Daprà e Luca Guglielmetti, num animado duelo nas três classificativas finais. Espanha, com Oscar Ortiz e Rodrigo Sanjuan, terminou em segundo, mas uma penalização de dez segundos motivou a queda para terceiro atrás dos turcos Ali Turkkan/Ahmet Erdener. Já em ralis históricos, Itália dominou para ganhar o Ouro com vitórias em todas as classificativas graças a Andrea Zivian e Nicola Arena (Audi Quattro). A República Checa ficou com a Prata sendo representada por Vojtěch Štajf e Vladimir Zelinka. Antonio Sainz e David de la Puente levaram Espanha ao terceiro lugar.

A Grã-Bretanha foi pela primeira vez campeã dos FIA Motorsport Games nos eSports. James Baldwin partiu da pole position da corrida digital final de 60 minutos e nunca teve oposição à altura, conseguindo uma vitória na medalha de Ouro com 2,942s de avanço sobre Chris Harteveld dos Países Baixos. Alberto Gómez concluiu no lugar de Bronze pela Espanha.

Representado por João Cavaca, Portugal esteve muito perto do acesso à final, acabando em 11.º na fase de qualificações. Já Janita Vieira ficou-se pela fase das batalhas nesta sua estreia.

O Drifting teve a grande final emotiva. Na prova decisiva estiveram frente-a-frente a Letónia e o Kuwait, com Kristaps Blušs a levar de vencida com as cores letãs perante Ali Makhseed. No duelo pelo Bronze da Small Final, Jakub Przygoński bateu a concorrência para assegurar a medalha para a Polónia.

No que a medalhas diz respeito, houve também títulos atribuídos no Cross Car. Em Sénior, França esteve em grande destaque com David Meat, que dominou a semifinal e depois repetiu a dose na final ficando 2,413s na frente do espanhol Ivan Pina-Chinchilla. Este teve um duelo direto com Patrick Halberg (Suécia) para garantir a Prata. Quanto ao Cross Car Júnior, Nathan Ottink conseguiu suster a perseguição na final para ganhar o Ouro pelos Países Baixos cortando a meta 1,528s na frente de Alexander Gustafsson (Suécia). No lugar mais baixo do pódio concluiou Romuald Demelenne pela Bélgica.

Com Guilherme Matos, Portugal acabou por não conseguir ir além das semifinais da modalidade, conseguindo o 12.º lugar absoluto.

Eventos sem medalhas

© SRO / Twenty-One Creation - Jules Benichou

Foi dia de corrida de qualificação na Fórmula 4 e, mais uma vez, foi Aandrea Kimi Antonelli a impor-se. O piloto de Itália teve forte oposição, com Manuel Espírito Santo a acabar a apenas 0,829s. O português garantiu o segundo lugar nesta corrida com uma ultrapassagem vistosa a Pedro Clerot (Brasil)... que viria a terminar em quarto também atrás de Dario Cabanelas (Suíça).

Também os Turismos tiveram um sábado marcado pela qualificação... que teve emoções fortes. Gilles Magnus (Bélgica/Audi) ditou o ritmo, batendo o veterano Tom Coronel (Países Baixos/Audi) por apenas 0,135s. Jack Young, num Honda com as cores da Irlanda, esteve também dentro da luta pela pole position, terminando a apenas 0,144s de Magnus.

No karting Slalom, restam oito países em prova na luta pelas medalhas, depois de 16 terem começado as provas eliminatórias de ontem. Nos quartos-de-final existirão duelos entre Alemanha e Hungria; Bélgica e Países Baixos; Estónia e Geórgia; e Polónia e Ucrânia.

Em kart sprint Sénior, Joel Bergström (Suécia), Elie Goldstein (Bélgica) e Nacho Tuñon (Espanha) foram os mais fortes das corridas de qualificação de ontem ao ser o trio que terminou no top três em ambas. No Júnior, Jules Cannata impôs-se na primeira corrida de qualificação por França, antes de Gabriel Koenignan deixar o Brasil no topo na segunda prova de ontem batendo Andres Cardenas por 0,40s.

O Auto Slalom viu o alinhamento dos quartos-de-final definido: Alemanha vs. República Checa; Croácia vs. Letónia; Eslováquia vs. Israel e Hungria vs. Geórgia.

Etiquetas:
Artigos Relacionados