Combustíveis sustentáveis chegam à F2 e à F3 na próxima época

Já a partir da próxima temporada, a Fórmula 2 e a Fórmula 3 usarão combustível sustentável na pirâmide até à Fórmula 1 – alinhando-se com os objetivos...

Já a partir da próxima temporada, a Fórmula 2 e a Fórmula 3 usarão combustível sustentável na pirâmide até à Fórmula 1 – alinhando-se com os objetivos ambientais da própria categoria rainha, que visa tornar-se neutra em emissões de dióxido de carbono até 2030. Mais uma vez, serão pioneiras, tal como aconteceu com os pneus de 18 polegadas.

Graças a um memorando de entendimento entre a Formula Motorsport Limited e a petrolífera Aramco, será possível os combustíveis sintéticos chegarem à F2 e à F3 no ano que vem. Este é mais um passo dos objetivos de sustentabilidade da FIA, que irá requerer que todos os seus campeonatos tenham combustíveis totalmente sustentáveis até 2026 – incluindo a F1.

Bruno Michel, diretor-executivo da F2 e da F3, disse numa nota publicada nos sites oficiais dos campeonatos: ‘A sustentabilidade é uma prioridade de topo no mundo atual, e temos trabalhado para tornar o nosso desporto mais sustentável há algum tempo. O objetivo de mudar para combustíveis sintéticos só pode ser alcançado através da parceria com uma empresa da escala da Aramco, que está determinada a produzir combustível sustentável avançado no futuro próximo. É mais fácil implementar uma mudança tão significativa na F2 e na F3, uma vez que são campeonatos monomarca com fornecedores únicos’.

Da parte da FIA, o presidente Mohammed Ben Sulayem comentou: ‘A sustentabilidade está no topo da agenda do desporto motorizado global e é vital ver este trabalho não só a acontecer na Fórmula 1, mas também na Fórmula 2, Fórmula 3 e em todo o nosso ecossistema. O nosso desporto está a desenvolver-se e a evoluir rapidamente, e continuará a liderar o caminho, sendo pioneiro nas tecnologias, incluindo combustíveis sustentáveis, que serão cruciais para enfrentar a alteração climática. Somos uma parte chave da solução para os problemas que estamos a enfrentar no mundo, e a parceria vai trazer enormes benefícios ao desporto e à indústria mais ampla’.

Etiquetas:
Artigos Relacionados