Ampere é a nova marca de veículos elétricos da Renault

A Renault está a realizar um processo de restruturação do Grupo, o plano Renaulution, (Revolução), que pretende desenhar a empresa automóvel d...

A Renault está a realizar um processo de restruturação do Grupo, o plano Renaulution, (Revolução), que pretende desenhar a empresa automóvel da próxima geração, e nesse sentido anunciou a criação da Ampere, uma marca autónoma que tem como missão a produção de veículos elétricos.

“Com a Ampere, o Renault Group cria uma entidade autónoma que será o primeiro ‘pure player’ de software e elétrico, disruptivo, criado por um fabricante automóvel tradicional.  A Ampere desenvolverá, fabricará e comercializará automóveis de passageiros 100% elétricos, equipados com tecnologia Software-Defined Vehicle (SDV), para a marca Renault”, sublinha o comunicado do Grupo francês. 

A nova marca de veículos elétricos vai estar sediada em França, e será um fabricante de automóveis, com cerca de 10.000 funcionários. "Como empresa tecnológica, a Ampere vai fomentar a inovação, através dos seus cerca de 3.500 engenheiros, metade dos quais especializados em software".

Até 2030, a gama de 6 automóveis elétricos da Ampere estará idealmente posicionada nos segmentos mais dinâmicos na Europa, abrangendo 80% do mercado elétrico para marcas generalistas: no segmento B com o novo Renault 5 Electric e o Renault 4 Electric e, no segmento C, com o Megane E-tech Electric, o Scénic Electric e outros dois modelos a anunciar.

“A Ampere tem como objetivo a produção de cerca de 1 milhão de veículos elétricos, para a marca Renault, em 2031.  A Ampere deverá beneficiar de uma taxa de crescimento anual de 30%, nos próximos 10 anos”, acrescenta o comunicado do Grupo Renault.

Para alcançar estes objetivos a Ampere vai contar com a ElectriCity, um dos maiores e mais competitivos centros de produção de veículos elétricos na Europa, que em 2025 será capaz de produzir um veículo elétrico em menos de 10 horas.  Com uma capacidade de produção atual de 400.000 unidades, a capacidade instalada poderá atingir até 1 milhão de veículos incluindo outras instalações do Renault Group.

Para além disso, a Ampere vai contar cadeia de abastecimento baseada na Europa, que assegura o aprovisionamento mais de 80 GWh necessários para os seus veículos até 2030 com uma cobertura de 80% de toda a cadeia de valor (30% atualmente).

Finalmente, a Ampere vai produzir veículos equipados com a tecnologia Software-Defined Vehicle, que permite que o veículo seja constantemente atualizado ao longo do seu ciclo de vida, aprendendo com os seus utilizadores, e mantendo a ligação com o fabricante, desde o design até ao fim da sua vida útil. Para concretizar a produção do primeiro modelo SDV, que vai acontecer em 2026, o Grupo Renault anunciou recentemente um conjunto de parcerias com empresas tecnológicas.

O Grupo Renault anunciou ainda que a Ampere venha a estar coatada na Bolsa de Paris a partir do segundo semestre de 2023, com o grupo francês a manter uma forte maioria e o apoio de potenciais investidores estratégicos (incluindo a Qualcomm Technologies, Inc.).

Etiquetas:
Artigos Relacionados